segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Na luz do confortador

Ando afastada da espiritualidade, e das práticas diárias para projeção....sinto falta...

As vezes acho bom pra manter um pouco o pé no chão, mas quando não encontro sintonia fica difícil...to sentindo uma enorme vontade de ir nas palestras do Wagner Borges....me falta tempo...pqp....

Mas quero muito ir...

Não tenho muitas novidades, ando demais na correria, vou deixar um texto do site IPPB, pra que leiam, eu compartilhei no meu face, porque me deu saudades de sentir esse amor: O AMOR DO PAI

NA LUZ DO CONFORTADOR  (http://ippb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12064:1361-na-luz-do-confortador&catid=31:textos-periodicos&Itemid=57)

1361-na-luz-do-confortador
 
 
Quando o Confortador desce sobre o homem, o seu ego definha e o seu coração se enche de glória.
Então, para ele, as palavras perdem todo sentido diante de sua nova condição.
Sob a ação da Luz, ele se sente integrado ao Todo**.
Há uma nova alegria nele, que não tem origem nas coisas transitórias do mundo.
Porque, agora, ele conhece o Reino Celeste sobre o qual Jesus falava.
E ele sabe que esse Reino é em seu próprio coração.
Ah, ele vê um novo Céu e uma nova Terra, porque o seu olhar mudou.
Na Luz do Confortador, ele percebe o Todo em tudo!
E Sabe que “não cai um fio de cabelo que o Pai não saiba”.
Transformado pelo Poder do Amor, ele compreende que “há muitas moradas na Casa do Pai Celestial” e que a vida não acaba na morte do corpo.
Ele vê além da matéria e saúda os espíritos que dançam com as estrelas.
Ah, quando o Confortador desce sobre o homem, tudo muda...
E ele compreende que, quando o coração fala ao coração, não há mais nada a dizer.
 
(Texto inspirado espiritualmente por um dos mentores extrafísicos do Grupo dos Iniciados***.)
 
Paz e Luz.
 
- Wagner Borges – mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
São Paulo, 15 de agosto de 2014.
 
- Notas:
* O Confortador – metáfora espiritual para a Luz Celeste que desce sobre o homem e o inspira na jornada.
** O Todo - expressão hermética para designar o Poder Absoluto que está em tudo. O Supremo, O Grande Arquiteto Do Universo, Deus, O Amor Maior Que Gera a Vida. Na verdade, O Supremo não é homem ou mulher, mas pura consciência além de toda forma. Por isso, tanto faz chamá-lo de Pai Celestial ou de Mãe Divina. Ele é Pai-Mãe de todos.
*** Os Iniciados - grupo extrafísico de espíritos orientais que opera nos planos invisíveis do Ocidente, passando as informações espirituais oriundas da sabedoria antiga, adaptadas aos tempos modernos e direcionadas aos estudantes espirituais do presente.
Composto por amparadores hindus, chineses, egípcios, tibetanos, japoneses e alguns gregos, eles têm o compromisso de ventilar os antigos valores espirituais do Oriente nos modernos caminhos do Ocidente, fazendo disso uma síntese universalista. Estão ligados aos espíritos da Fraternidade da Cruz e do Triângulo. Segundo eles, são “iniciados” em fazer o bem, sem olhar a quem.
Obs.: Enquanto eu digitava essas linhas, lembrei-me de um texto antigo, que poderá acrescentar algo mais a esses escritos de hoje. Então, deixo o mesmo na sequência.
 
 
YOGA DE JESUS
 
Existe um Yoga* de Jesus.
É o “Amai-vos uns aos outros”.
Colocado em prática, abre o chacra cardíaco**.
Então, surge uma vontade de compartilhar o Amor.
Uma cascata de Luz ascende do peito ao topo da cabeça***.
Por ela correm para o alto as cores de sila****:
Rosa-Amor, Amarelo-Consciência e Azul-Paz.
Possuído pelo Amor, Jesus revelou um segredo:
“Na Casa do Pai há muitas moradas!”
Uma delas é o coração espiritual; a outra é o topo da cabeça.
Projetando as cores virtuosas entre essas duas moradas, faz-se a União.
Yogue de Jesus respira o prana***** e acha o Amor.
Sabe que “não cai um fio de cabelo que o Pai não saiba”, pois o Todo está em tudo!
Sabe que o Invisível é a base de todo visível...
E que o silêncio porta um som que os ouvidos não escutam.
Sabe que o ódio rouba o brilho de seu coração.
Por isso, combate tenazmente a negatividade em sua mente.
Aprendeu com Jesus que o Amor é o grande lance.
Vive por esse Amor, que não é da Terra, mas compartilha-o com todos os seres.
Quando é cercado pelas dificuldades, ele sempre se lembra do sorriso de Jesus...
Então, ele sorri também.
Basta lembrar-se do olhar meigo do Rabi para que os seus próprios olhos brilhem.
Yogue de Jesus não segue doutrina alguma da Terra, só segue o Amor...
 
Paz e Luz.
 
(Esses escritos são dedicados a dois grandes yogues de Jesus: o mentor espiritual Bezerra de Menezes e o mestre Bábaji)
 
- Wagner Borges – mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
São Paulo, 17 de maio de 2002.
 
- Notas:
* Yoga - do sânscrito - união.
** Chacra Cardíaco - é o centro de força responsável pela energização do sistema cardiorrespiratório. É considerado o canal de movimentação dos sentimentos. Por isso é o chacra mais afetado pelo desequilíbrio emocional. Bem desenvolvido, torna-se um canal de amor para o trabalho de assistência espiritual. Está ligado à glândula timo. O seu nome em sânscrito é “Anahata”, o inviolável, o invicto, o som sutil do espírito imperecível.
Obs.: Chacras - do sânscrito - são os centros de força situados no corpo energético e têm como função principal a absorção de energia - prana, chi -, do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico. Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico.
  Os principais chacras são sete – que estão conectados com as sete glândulas que compõem o sistema endócrino: coronário, frontal, laríngeo, cardíaco, umbilical, sexual e básico.
*** Chacra Coronário - é o centro de força situado no topo da cabeça, por onde entram as energias celestes. É o chacra responsável pela expansão da consciência e pela captação das ideias elevadas. É também chamado de chacra da coroa. Em sânscrito o seu nome é “sahashara”, o lótus das mil pétalas. Está ligado à glândula pineal.
Obs.: A pineal é a glândula mais alta do sistema endócrino, situada bem no centro da cabeça, logo abaixo dos dois hemisférios cerebrais. Essa glândula está ligada ao chacra coronário, que, por sua vez, se abre no topo da cabeça, mas tem a sua raiz energética situada dentro dela. Devido a essa ligação sutil, a pineal - também chamada de “epífise” - é o ponto de ligação das energias superiores no corpo denso e, por extensão, tem muita importância nos fenômenos anímico-mediúnicos, incluindo nisso as projeções da consciência para fora do corpo físico.
**** Sila - do sânscrito - virtudes. Pronuncia-se “Sheela”.
***** Prana - do sânscrito - sopro vital, energia, força vital.
 

Texto <1361><17/09/2014>

Nenhum comentário:

Postar um comentário