segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Novas experiências

Olá, dei uma sumida, andava mergulhada em trabalho, trabalho e trabalho e minha sintonia com a espiritualidade, não estava lá aquelas coisas.
Nossa como senti falta de ter um tempo, alguns instantes para meditar, e quando digo meditar não seria necessariamente, ficar sentada, concentrada, meditando, mas ter a cabeça livre pra poder refletir sobre mim, sobre o mundo, percebi como me faz mau, mergulhar de cabeça em algo que me tome todo o tempo, ultimamente eu não conseguia pensar em outra coisa que não fosse, trabalho...terminar o trabalho, fazer o trabalho, prazos....afff....

Mas acabou e entregamos, finalmente, e pude limpar a minha mente, me concentrar mas em mim, nas minhas energias e nas que me rodeiam.

E nesse sábado, ao deitar resolvi ouvir a técnica projetiva completa que o Saulo Calderon disponibiliza no site do GVA, foi muito legal, senti muito as minhas energias, fiquei curtindo aquele momento que parece que estamos flutuando, o corpo inteiro se arrepiando e quando concentramos em determinado chackra, sentimos ele vibrando, show de bola, porém, não sei se era minha mente ou alguém querendo influenciar, bom não paravam de vir pensamentos de imagens ruins, tipo filme de terror?...e eu comecei a desistir de continuar a trabalhar a técnica, e quando decidi me virar de lado, estava em catalepsia, fiz uma força enorme pra sair daquela posição, fiquei com raiva e medo...rs.., mas lembrei que quando se quer sair da catalepsia devemos nos concentrar e tentar mover, uma pequena parte do corpo, foi o que fiz, logo voltei, com uma dificuldade enorme em em mexer, o corpo pesado, mas me virei de lado, entrei em catalepsia de novo, ai de novo fiz a mesma coisa mexi uma pequena parte do meu corpo, ai me virei de barriga pra baixo e dormi...rs..

Na tarde anterior, tirei um cochilo e tenho a nítida lembrança de uma rua, com muitas casas, onde antes de acordar eu repetia a mim mesma, não posso esquecer, não posso esquecer, bom e a únida coisa que lembro é a imagem da rua, que era uma subida suave, no final fazia uma curva inclinada, e tinham vários sobrados nela, uma rua de bairro normal, a rua era agradável e as casas eram bonitas, não eram mansões, mas as casas eram bonitas.


Foi isso gente que aconteceu, e agora bora voltar pra matrix...rs...mas com a cabeça nas estrelas.

Bjus
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário